Sobre Bali!!

Algumas curiosidades...

1) OFERENDAS - Impossível começar a falar de Bali por outro tópico que não seja a religião. Já que só de pisar na ilha é possível notar a fé e devoção dos balineses. Por onde quer que você ande, lá estarão as milhares de oferendas: na porta do seu hotel, no caixa do bar, na entrada dos pontos turísticos, etc. Essas oferendas são feitas em pequenas cestinhas e dentro tem todo tipo de alimento, além de flores e incenso. Em geral, estas encontradas no chão são para os espíritos do mal, para deixá-los quietos e adormecidos. Enquanto àquelas encontradas no alto dos templos são para os espíritos do bem, como forma de agradecimento pela saúde e prosperidade.


A religião que predomina em Bali é o Hinduísmo, algumas das peculiaridades dessa religião ficam por conta da forte crença na vida após a morte, na força da magia, nos espíritos e nos frequentes rituais para agradecer aos deuses pela vida.




























2) A ILHA - Bali não é o nome da cidade e sim da ilha, uma das mais de 10 mil ilhas que podem ser encontradas na Indonésia e não vá para lá achando que você vai chegar numa ilhota daquelas que se faz tudo andando, pois na verdade ela é enooooorme. E dentro de Bali tem várias cidades, isso mesmo várias cidades! Ta certo que elas são coladas umas nas outras e mais parecem bairros de grandes cidades, mas não são. Portanto, é muito importante você pesquisar bastante antes de ir, entender a disposição geográfica da ilha para saber onde estão seus maiores interesses.
Vou falar mais na frente sobre as principais cidades, mas adianto que me hospedei em Seminyak e que ela é a mais transadinha dentre as principais, com ruas de lojas super charmosas, bons restaurantes e os melhores beach clubs.

3) TAXIS - Prepare-se psicologicamente para encarar os taxistas em Bali, pois eles podem "Drive you Crazy". E não estou exagerando , eles REALMENTE podem lhe tirar do sério!
Primeiramente porque eles buzinam toda vez que vêem um turista andando, partindo da ideia que o turismo é a principal atividade comercial da ilha, ou seja, tem turista passando toda hora em todo canto então, eles não param de buzinar, gente é um verdadeiro inferno!!! Buzinam para que você possa vê-los e se ratificar que estão disponíveis. E mais, se não fosse o inferno das buzinas, eles ainda tentam roubar você lhe passando preços inflacionados para cada lugar e evitando ao máximo ir pelo taxímetro (que é absurdamente barato). Portanto, se estiver a caminho de Bali grave esse nome: BLUEBIRD Group. E tente sempre pegar os táxis dessa companhia, pois eles são obrigados a ir pelo taxímetro, com eles você não terá que barganhar ou discutir valores.

Taxís mais honestos - Identifique pelo adesivo no para-brisa
4) GASOLINA - Outra coisa que vai lhe surpreender são os "postos de gasolina", se é que podemos chamar assim, pois mais parecem barraquinhas de feira, onde a gasolina é vendida em garrafas de coca-cola e/ou absolut, além de outros produtos e serviços. É bom familiarizar-se com elas, em especial se você for alugar uma motoca. ;)



5) BOMBAS - É muito comum em Bali a revista dos carros à procura de bombas, seja um particular ou táxi, ao entrar e sair de um hotel ou restaurante seu carro vai ser sempre checado. Eles conferem malas e até em baixo dos carros com espelhos. Achei curioso e pesquisando a respeito acabei descobrindo que a ilha já foi vitima de dois grandes atentados localizados em áreas super turísticas, um em 2002 que matou cerca de 200 pessoas e outro em 2005 onde três bombas explodiram simultaneamente em três restaurantes diferentes. Achei um cuidado excessivo na época mas agora vejo que é um protocolo necessário, uma vez que logo após a segunda bomba o turismo caiu consideravelmente na ilha, em especial entre os australianos que são maioria por alí.

6) KOPI LUWAK - Nem só de ondas vive a ilha de Bali! Para os amantes de um bom café e também para os nem tanto, visitar uma plantação do café mais raro e artesanal do mundo pode ser um ótimo, curioso e antes de mais nada: aromático e saboroso programa!
Os civetas, animais asiáticos, parecidos com gambás, na hora de se alimentar escolhem os melhores grãos de café e só digerem a polpa, com a semente passando direto pelo sistema digestivo não sem antes se transformar com a ação das bactérias e enzimas do estomago do animal, originando assim grãos que produzem um café mais saboroso e suave, e caro também! Uma vez que estes animais estão em extinção e  a produção do grão é de apenas 250kg/ano, em lugares como o Japão e a Europa 1 kg deste café pode custar até mil dólares, mas em Bali você consegue experimentar por muito menos, algo como 10 dólares.






By Rê.


Nenhum comentário:

Postar um comentário