terça-feira, junho 28, 2016

Comendo como um italiano!

Quando se marca uma viagem à Toscana, além de vinho, a outra coisa que sabemos, não pode faltar é: uma boa comida!!

E na minha viagem posso dizer que fui muito feliz comendo, e mais tempo tivesse para experimentar outros restaurantes, eu não me cansaria NUNCA! Até porque no meu ritmo de viagem, normalmente faço uma rápida e pequena refeição no almoço para seguir com o turismo sem moleza e quando a noite cai saio para jantar, fazer uma refeição melhor, mais demorada, mais gostosa, acompanhada de uma boa bebida, então acaba que sobram poucos dias pra se comer bem.


Como já disse em outro post, começamos a viagem por Florença, no dia que chegamos fizemos uma reserva no L'Parione, um excelente restaurante de cozinha sazonal, onde seu cardápio é adequado de acordo com a estação a fim de usar produtos abundantes e frescos. O restaurante estava cheio, em Florença, é inevitável que vc tenha reserva e normalmente eles perguntam se vc quer no primeiro ou no segundo horário, o primeiro costuma ser 19:30h e o outro 21hs.



 










No caminho para p L'Parione passamos por um lugar muito charmoso, Pangie's e como tínhamos tempo ainda para nossa reserva, resolvemos parar para tomar um vinho e comer um prosciutto e confesso que foi um achado, o cardápio na parede, a decor, os vinhos, tudo era muito charmoso, pena não tivemos muito tempo e nem barriga para pedir tudo que gostaríamos.


Um dos pratos típicos que mais me gerava curiosidade era a Bistecca alla Fiorentina e depois de pesquisar bastante, decidimos experimentá-la na Trattoria 4 Leoni que é conhecida justamente por este prato e o prepara neste mesmo local desde 1550.




Eu, obviamente, já sabia que a Bistecca alla Fiorentina vem mal passada e não costumo ter problemas com carnes assim, mas eu realmente não esperava que fosse crua!! Isso, a carne é praticamente crua! Na verdade acabei me chocando um pouco, e apesar de achar super chato fazer isso com o chefe acabei pedindo pra voltar e passá-la mais um pouco. Escutei do garçon: mas a bistecca é servida assim Srta. Insisti um pouquinho e ele levou, trazendo pouco tempo depois dessa vez mal passada. O prato é bom mas não sei se merece toda essa fama, o vinho nesse restaurante era extremamente gostoso e barato. Pedimos um garrafão de 3 lt por 9 euros.


Não poderíamos ter escolhido melhor lugar para me despedir da cidade do que a Trattoria Cibrèo, uma das filiais Cibrèo do famoso chef  Fabio Picchi, na mesma rua estão outros dois restaurantes dele, mas este especificamente a fila se forma antes mesmo do restaurante abrir, eles não aceitam reserva e você as vezes tem que dividir mesa com outras pessoas, mas a comida vale cada esforço, é cozinha toscana de alto nível.

Minha pedida: Bochecha


Minha sobremesa Cheesecake


Rabada

Papardelle

Cerveja italiana
Rota do Chianti - Na rota do Chianti fizemos duas paradas, a primeira em Greve in Chianti que é o principal centro urbano dessa região, aqui visitamos a praça principal e nela fica a Antica Macellerìa Falorni, um açougue fundado pelos Falorni em 1729, o lugar é ideal para quem quer se equipar para um piquenique e foi exatamente o que fizemos. Não deixe de experimentar o salame deles de porco com erva doce e chianti.






Seguimos viagem para Volterra e nossa próxima parada foi para o almoço em Radda in Chianti, no La Botte di Baco, um restaurante estrelado, com linda vista.



 












San Giminiano - San Giminiano ficava super perto de Volterra, então acabamos voltando lá uma outra vez, adivinhem pq!! Porque foi nesta cidade que comi um dos melhores sanduiches da minha vida e acredito que não só eu! Não deixem de visitar, experimentar e se possível levar um para viagem! :) Se chama Bar Piazzeta!
O sanduiche não é bonito, mas é uma explosão de sabores que começa pela crocância do pão, a qualidade dos queijos e prosciuttos, finalizado pelas trufas e o molho, tudo isso de comer rezando.
 
 
 
 
 


Cada dia da semana acontece uma feirinha em algum lugar dessa região, fomos nela a primeira vem em San Giminiano tb e lá rola desde comida, verduras e frutas até roupas, é divertida a visita.




Ainda na nossa vizinha San Giminiano conhecemos um restaurante que além de comida maravilhosa, fresca e caseira era um verdadeiro charme! Um dos mais bonitos que estivemos, chama-se Perucà e contava com uma excelente carta de vinhos regionais.






Volterra como ja disse várias vezes antes, foi
 nossa cidade base. Saíamos durante o dia para
 fazer bate-e-volta mas era aqui que ficávamos
 quase todas as noites e seria impossível falar de
 Volterra sem citar o restaurante do amigo Duca.













Meu filé com uma generosa fatia de fois gras




Pisa - Em Pisa a nossa escolha foi o estrelado Il Cavalieri onde um dos seus pratos referência era a famosa tripa fiorentina, nesse dia não estava com tanta fome pois lanchamos na chegada à cidade, então achei que era um bom dia para experimentar a Tripa... #tenso Mas não não tinha como fugir disso.





Não gostei da tripa, lá no fundo sabia que não gostaria, mas não me doeu nada conhecer um dos pratos mais típicos da Toscana, além do mais pra mim comer e conhecer sabores novos é parte essencial das minhas trips.

Obrigada e até a próxima!

Bjos,

Rê.



segunda-feira, janeiro 25, 2016

Rota do Chianti

Depois de alguns dias em Florença pegamos o carro e fomos em direção a famosa Rota do Chianti, uma estrada que liga Florença a Siena, mas o nosso destino final mesmo era Volterra, onde nos hospedaríamos em um Agriturismo.





A Rota do Chianti é famosa por seus vinhedos, é de lá que saem os DOCGs tintos Chianti e Chianti Clássico da marca Gallo Nero, assim como outros DOCs Colli dell´s Etruria Centrale, Pomino, Vin Santo del Chianti, enfim é lá o que eu chamaria de a Disney dos enólogos.





Vinhedos, colinas e estradas pitorescas compõem o cartão postal desta região da Toscana. Então, para que ela seja bem admirada o ideal é que você faça tudo com calma, de preferencia com várias paradas para fotos, para beber, comer ou apenas admirar a beleza da região.



Tiramos a sorte grande pois em pleno outono fomos presenteados com um dia lindo e ensolarado, simplesmente perfeito para fazer essa viagem.

As principais cidades da rota são: 1) Greve in Chianti que é o principal centro urbano e onde reside a família Falorni, responsável pela criação e administração das três principais atrações turísticas da cidade.
- Museo del Vino
- Cantine di Greve in Chianti


- Antica Macelleria Falorni, onde fizemos ótimas comprinhas para nosso piquenique.





3L de Vinho da região do Chianti por 10 euros! 

Você pode esperar uma combinação de encher os olhos e a boca com lindas paisagens, restaurantes estrelados e os melhores vinhos do mundo.  

By Rê.